domingo, 20 de abril de 2014

Sobre a Síndrome de Páris

Nota: Veja bem, não é Síndrome de PARÍS. E sim, de Páris.
Quem é Páris? Páris é ninguém menos do que um Conde da peça de Shakespeare, "Romeu e Julieta". Pretendente da moça e que obviamente, não fica com ela. Páris é o segundo cara, o que me leva a entender que ele foi o primeiro "cara errado" por qual eu gostei na vida. Sim, não gosto do Romeu, o drama dele não me afeta.
Se bem que se eu fosse autora deste drama ele não teria a menor graça pois acabaria no primeiro capítulo com Páris e Julieta se casando e Romeu sendo traído e atraído para sempre por Rosalina ou seja-lá-por-quem-ele-acha-que-se-apaixona.

Mas Páris explica bem a minha fixação por "caras errados". Eu sou tão a favor do cara que não ganha a mocinha, que eu já criei até explicações coerentes pra isso:

1) O ator que interpreta o cara errado é sempre melhor do que o mocinho.
2) Eles têm sempre aquele sorriso de quem está aprontando alguma coisa.
3) Eles me atraem por não serem exatamente o modelinho de cara perfeito que está sempre lá pra te ajudar. (Geralmente, se é meu tipo preferido de cara errado, eles sempre estão, mas não demonstram.)
4) Eles têm sempre uma frase irônica na ponta da língua.
5) Sempre acho que o amor que o cara errado tem pela mocinha é maior e mais verdadeiro do que o do "cara certo".
6) Na maioria das vezes a personalidade dos caras errados são o meu tipo de personalidade preferida.
7) Eles não fazem de tudo para que a mocinha - se no caso do meu tipo favorito de cara errado, ele gostar da mocinha - sempre esteja segura sem um arranhão, presa em casa, dentro do quarto sem contato com o mundo. Normalmente, eles são mais confiantes e gostam de encrenca.

E por fim, meu coração sempre acaba despedaçado no final da história. O cara errado não fica com quem ele gosta, eu começo a odiar o casal principal e só termino de assistir o que quer que seja pela esperança de que alguém melhor do que a mocinha vai chegar e salvar o final da história.

Eu seria uma escritora bem babaca se não acreditasse nisso.

JRS

2 comentários:

  1. Sou sempre do contra e como você quase sempre torço pro cara errado kkk geralmente a persona deles é bem mais atraente e divertida do que o do mocinho, rsrs e é claaaro que suas justificativas são coerentes moça!!

    http://pequenamiia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então você também sofre da Síndrome de Páris, Miah. Rs.
      Junte-se ao clube! :D
      Obrigada pela comentário, um ótimo final de feriado pra ti.
      JRS

      Excluir

Obrigada por reservar uns minutinhos para ler meu blog. Fico agradecida! =) E obrigada por comentar!!
Ass: Julia Siqueira