quarta-feira, 8 de maio de 2013

A pior parte disto. #Capítulo O1

Desligue o mundo
E feche os olhos.
Não pense mais nisso.


Vinte e três anos. Vinte e três anos e um noivado. Quem se casa aos vinte e três anos? Bom, eu me casaria, já que tenho vinte e dois e vou morrer em menos de um ano. Mas seria maldade me casar e deixar meu marido viúvo. Maldade demais, se esse cara pelo menos existisse.
Recebi um convite para comparecer à uma festa de noivado. Da filha da amiga de infância da minha mãe. Não faço a menor ideia de quem seja. Minha mãe diz que costumávamos brincar juntas quando crianças.
Legal.
Aposto que seria bem admirável de minha parte aparecer por lá, já que nem me dei ao trabalho de me esforçar pra me lembrar da pobre noiva.
Mas eu vou mesmo assim. Vestido, maquiagem e salto. Ah, me esqueci da indiferença e do sarcasmo. Coloquei os dois últimos itens dentro da bolsa e fui.
Quanta gente.
Não sei lidar com multidões. Espero não enfraquecer ou desmaiar por aqui.
Eu consigo enxergar o noivo e a noiva, o sorriso de felicidade dela me deu uma bela pista... mas o que matou a charada mesmo foi o olhar aterrorizador do noivo. Ele deve estar com medo.
O que eu vou fazer hoje? Dançar em cima de uma mesa, beber todas até cair? Ainda não me decidi, mas eu vou fazer algo, eu prometi...