domingo, 19 de fevereiro de 2012

João e o pé de feijão.

Sempre posto textos a ver com meus personagens, com músicas, temas já conhecidos por mim ou qualquer outra coisa desse tipo. Mas hoje será diferente.
Há uns bons 16 dias não posto nada aqui. E não é por falta de tempo. É somente porque não escrevi nada que é merecedor de estar aqui, nesse blog, que por tantas coisas já passou e continua de pé.
Ontem, dia dezoito de fevereiro, recebi um comentário de uma pessoa muito simpática - e que adorei - e pensei. Achei o que estava procurando, o "merecedor" de um post.
O que eu sempre sonhei, é que em algum dia, alguém achasse esse blog e gostasse tanto dele assim como eu gosto, não sei se é o caso, mas já é pra me fazer bem feliz.
Então, João, obrigada por achar meu blog sem querer e obrigada por ler o que escrevo e obrigada por comentar e me deixar feliz. Você alegrou meu dia, trouxe as cores nesse domingo meio cinza.
E é bom assim não é? Quando é pelo destino. Quando não se sabe o nome, nem a idade, o que faz da vida, o porquê de ter chego aqui. Eu gosto assim, do inusitado.
E é verdade, o mundo não acabou no dia 17 de julho de 2011, mas eu continuei dançando, e continuo até hoje, de um jeito estranho, do meu jeito. Mas é assim que tem que ser.
E pra você, tudo o que eu aprendi a desejar sinceramente pra todas as pessoas que eu acho que merecem e que conseguem isso: Seja feliz.

"O mundo acaba hoje, eu estarei dançando..."
JRS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por reservar uns minutinhos para ler meu blog. Fico agradecida! =) E obrigada por comentar!!
Ass: Julia Siqueira