terça-feira, 31 de janeiro de 2012

butterfly fly away

Nada em especial pra postar hoje. Eu nem ia postar nada até achar nos meus arquivos perdidos uma foto. Eu salvei ela muito calmamente com o seguinte título: "NÃO ACREDITO NO QUE EU TÔ VENDO." E não acredito até agora. Alguém por favor me explica, porque não dá pra acreditar. Se tornam reais e vem para você assim, através da internet. E eu só vou postá-la aqui - e em qualquer outra lugar que eu tiver acesso - pra nunca perdê-la. Porque UM DIA, ela me será muito útil. -JRS



domingo, 29 de janeiro de 2012

Te confias a Lua. II

“Se te confiam a Lua, deixaria ela morrer, por mera irresponsabilidade de sua parte?”

* Lua Nova – Lua Crescente – Lua Minguante – Lua Cheia *


Um anjo.
Não sei exatamente a quanto tempo ele está por aqui.
Não sei o porquê dele decidir ficar ao lado dela. Talvez tivesse sorteado o nome dela, talvez não se tratasse de uma decisão dele.
Ele a conhecia, ela não. Ele conhecia cada fio de cabelo dela, cada mania, cada pensamento.
Ela nem sabia de sua existência. E teria de ser assim, pra sempre.
Um anjo tem de comprir sua missão.
A dele era proteger ela. Anjo da guarda.
Mas proteger não significa tomar partido. Ele sabia que não podia se intrometer.
Um anjo.
Com ciúmes.
Uma Humana, teimosa.

Yuri ♥ Lua

 

- JRS

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

20 passos.

Da janela ao corredor, 20 passos.
Um cigarro, a mesma cor.
Um dia pra gastar.
Quantas portas pra fechar, lavar o cheiro e o gosto.
Foi sem hora pra voltar.
Feche os olhos quando eu for mostrar
O meu mundo pra você que está sempre aqui
Em tudo que existe ao meu redor.
(Agridoce)

domingo, 22 de janeiro de 2012

Sorriso Que Encanta.


Não posso começar a falar de você, sem antes dizer o quanto eu te admiro, o quanto você foi, é e sempre vai ser importante pra mim. Não importa o quê as pessoas falam, que você já se foi e que eu devo te esquecer. Eu te deixei ir, mas te esquecer... JAMAIS.
Você faz parte de mim de um jeito inconsciente, sabia? Por mais que eu te ame pelo que você é, eu também te amo por ter interpretado o Patrick e por ter feito isso de uma maneira que só você poderia ter feito.
Eu amo teu sorriso, eu amo teus olhos, teu cabelo, tuas sardas, tudo em você é adorável. Heath, nunca se esqueça, de que aqui ainda existe uma garota que vai ser sempre perdidamente apaixonada por você, não importa o fato de eu nunca ter te conhecido, eu te conheci de uma maneira ou de outra. Te conheci por te ver todos os dias da minha vida na minha televisão, nos meus sonhos e em todas as fotos que eu guardo comigo. Obrigada por sempre ter me ensinado a nunca desistir de mim. Por que eu posso ser muito mais do que penso. Obrigada por falar que eu podia me distanciar e pensar nos meus sentimentos sem senti-los e poder fazer o que for melhor pra mim. Obrigada por ter sido o melhor ator do mundo, a melhor pessoa do mundo.
Você mostrou isso quando mesmo depois que já não estava entre nós, desbancou todos os outros e ganhou o que um ator como você já deveria ter ganhado há muito tempo, né? Obrigada por me fazer viciar em 10 coisas que eu odeio em você a ponto de saber todas as suas falas, todas as suas reações, os seus sorrisos e o que você estava sentindo naquele momento. Eu te amo tanto, que não consigo descrever. E vai ser assim, pra sempre, eternidade. O meu ator preferido, minha pessoa preferida, meu Joker preferido. E U T E A M O
R.I.P HEATH LEDGER - 4 April 1979 - 22 January 2008

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

CAROLINEAR

Não é verbo. Não está no presente, nem no passado. Ou melhor, o passado é o melhor tempo para ela.
A noiva-sem-nome é aclamada por ser impessoal. Se liga a algo que não está exposto.
Carolinear não está no dicionário, mas a definição está, pra quem quiser ver. Carolinear é sempre, nunca saber do que se trata, é estar na lista de convidados por ser amiga da amiga da aniversariante. É ter sorte e perder. É ter medo e continuar no mesmo lugar. É só se mecher quando alguém se meche.
É ter que ter sempre um motivo convincente pra fazer algo, é ajudar pedindo em troca, é fingir ser a pessoa que também se finge ser uma outra pessoa, é estar no lugar certo, na hora errada, mas nunca estar certa em hora e local.
Carolinear é ser normal. É particularmente não fazer nada de extraordinário mas sempre estar com pessoas extraordinárias. É ter amizades estranhas, não conseguir fugir. Ter sempre o cabelo da mesma cor e do mesmo tamanho. Ser incoerente a ponto de ser preconceituosa e esconder isso. É rir quando não é engraçado, é errar e não tentar concertar, é ter certeza e mudar de ideia. É casar, descasar e casar de novo. É ter a melhor amiga com o mesmo nome pra não precisar decorar. É roubar o melhor e fazê-lo regredir.
Carolinear é desistir.

domingo, 15 de janeiro de 2012

angel divino, me cuidas del mal.

- Isso são tipo, asas? – ela perguntou, meio aflita, com os olhos semicerrados de um jeito meio bonito demais, até.
- Sim, são. – Eu respondi por alto. – Mas elas somem se eu quiser. Quem eu quero que as veja, vão ver e quem eu não quero…
- E porque você quer que eu veja? – Ela me interrompeu.
- Pra você poder entender que não sou normal como você, não tenho sua idade, não faço as mesmas coisas que você. Eu sou um anjo, eu estou aqui pra uma missão, e só.
- Que missão?
- Não faça essa pergunta. – Eu sentei no chão, fiz desaparecer minhas asas e pus as mãos em minha cabeça. – Você já sabe a resposta.
- Se você é um anjo da guarda não era pra eu não saber da sua existência. Tipo, pensar que você existia, como todas as garotas idiotas acreditam, um anjo da guarda que me proteje, mas não poder conversar com você, nem te tocar…
Ela continuava de pé. E abaixou as mãos pra poder tocar bem de leve, meio sorrateira, meu cabelo. Mas ela pegou confiança, desceu as mãos até meu rosto e permaneceu com elas lá.
Eu suspirei.
- Não torne isso mais difícil do que já está sendo, por favor. – Eu levantei a cabeça a fim de tiras as mãos dela dali.
- Desculpa, eu não queria assustar você. – Ela sussurrou.
- Não me assustou. Você não entende? Eu quero isso. – Eu peguei a mão dela e a olhei. – Eu quero o seu toque, eu quero escutar a sua voz todos os dias. Eu quero sempre estar ao seu lado, mas eu não posso. Eu não sou Humano, eu não sou como você. Você deve crescer, estudar, trabalhar, conhecer um cara legal, namorar com ele, casar com ele, ter filhos com ele, ser feliz com ele e morrer sabendo que teve uma vida completa. O meu trabalho é só cuidar para que você tome o caminho certo, para que você seja direcionada a isso. – Eu larguei a mão dela.
- Eu ainda tenho meu livre arbítrio, certo? – Ela perguntou olhando pra baixo.
- Sempre terá. As escolhas são suas.
- Então eu nunca vou querer outra pessoas a não ser você. E se acostume com isso, pois EU decidi. Nem você, nem ninguém poderá fazer nada a respeito. E boa noite. – Ela disse, cruzando os braços, me dando as costas e saindo emburrada pela rua.

Ah sim, como se eu pudesse deixar ela ir sozinha.

Sé que tus alas se quedan conmigo
Que desde el cielo tu abrazo es mi abrigo
Ángel divino me cuidas del mal
Sé que camino con tu compañía
Que con tu voz se me encienden los días
Aunque tu puerta hoy este más allá....
Te puedo escuchar