domingo, 9 de outubro de 2011

Ninguém acredita na palavra de uma prostituta.

     Eu não se ao certo o dia exato em que comecei a fazer isso. Eu não sei o dia que nasci. Eu não me lembro do nome dos meus pais, não sei se tenho irmãos, primos, tios e se eles estão vivos ou mortos.
     Muitas pessoas pensam que quem faz esse tipo de coisa não passa de uma qualquer, já escutei muito isso: “Ah, eu bateria de porta em porta pedindo comida ou um trabalho, nem que fosse de lavar a roupa dos outros, mas eu não faria isso.” Bom, falar é fácil. Mas ninguém está realmente interessado na sua verdadeira história, do como e do porquê de você fazer aquilo.
     Eu não tive muita escolha, eu nasci praticamente nesse mundo, fui vendida cedo demais pra me recordar. As pessoas acham que as prostitutas, por serem mundanas, conhecem tudo de todo mundo, mas não é verdade, gente como nós não conhece quase nada, estamos sempre encarceiradas em lugares imundos com pessoas desconhecidas que não querem sentar e conversar com a gente. Nós não conhecemos sentimentos, palavras bonitas, poesias, flores, amor… Nós só conhecemos o que o mundo oferece de pior, as piores pessoas e os piores momentos.
     Não posso apontar o dedo para todas as pessoas que já conheci desse mundo e dizer que são todos farinha do mesmo saco. Porque não são. Conheci diversos homens, alguns não queriam saber de nada, eram bem o que vocês imaginam, só pagavam e faziam o que queriam. Mas fiquei tanto tempo nesse ramo, que conheci pessoas que pagavam só pra conversar, pra perguntar, pra passar um tempo fugindo de sua própria realidade. Pessoas que não julgavam, pessoas curiosas, gente que não pensa como os outros…
     Tenho muitas histórias pra contar, sobre muitas pessoas que conheci e até sobre mim mesma. Ao longe de todos esses anos, fui acumulando histórias errantes, que de alguma forma meio torta, me ajudou a chegas ao lugar certo.
                                                                                               - Lunatic.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por reservar uns minutinhos para ler meu blog. Fico agradecida! =) E obrigada por comentar!!
Ass: Julia Siqueira