sábado, 8 de outubro de 2011

diálogo I

- Eu não espero nada de você, já disse.
Ela falava aquilo num tom de blasfêmia que aprendera com o tempo. Eu a conhecia muito bem pra saber que ela não tinha noção nenhuma da realidade.
- Cala a boca. É por sua causa que estamos presos nessa porra desse lugar apimentado e quente.
- Não fale "porra" pra mim. Não sou tua mulherzinha que aguenta suas mudanças constantes de humor. E cale a boca você. Seu idiota.
Ninguém nunca tinha aumentado a voz pra mim, eu quase levantei minha mão...
- Bate! Você é incapaz. Vamos lá, C*. Se você fosse metade do homem que você se mostra por aí, você não teria apostado comigo naquele elevador.
- Você me induziu a isso. Foi você que sem mais nem menos apostou uma ida ao México se o elevador voltasse em tal andar. Não sei o porquê de você ter ido a aquele noivado, você nem se importa mais com ela.
- Ela é minha melhor amiga, é claro que me importo com ela. Tanto que até cansei de alertá-la que você não passa de um covarde metido a fortão. - Ela disse os adjetivos em tom de sussurro, com a língua entre os dentes. De um jeito bem sexy.
Agarrar seu cabelo não daria em nada nesse momento. Talvez em uma briga desnecessária, e uma volta à aquele quarto escuro e descompromissador do qual acabávamos de sair incólumes.
Eu havia acabado de discutir com ela. Mas seu rosto de anjo nos forçava a pedir desculpas mesmo quando estávamos certos. O nariz afinado e apontado pra cima, dando aquele ar de "sou melhor que você", e os olhos castanhos vibrantes que brilhavam a cada vez que ela te respondia de forma geniosa. Eu a odiava, mas ainda sim ela era tentadora demais pra mim.
A melhor amiga de minha noiva era a coisa mais chata, insuportável, egoísta e impertinente que eu já havia conhecido. Mas ela mexia comigo, isso eu não podia negar.
- Julia S em "A melhor amiga de minha noiva"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por reservar uns minutinhos para ler meu blog. Fico agradecida! =) E obrigada por comentar!!
Ass: Julia Siqueira