sábado, 31 de dezembro de 2011

[Até breve, coração.]

Foi você
que mentiu - pra mim, pra você-
que traiu - a mim, a você, a todos. -
que fingiu - ser, não ser e se importar. -
perseguiu - corações, ilusões -
iludiu - a mim, a você, a todos. -
conseguiu - mentir, trair, fingir, perseguir e iludir.
Mas fui eu
que segui - a mim, meu coração
que ouvi - a mentira, a ilusão
e me iludi - por você, por mim e por todos nós.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

A vida já me derrubou.

Eu tive que levantar, pra poder ajudar cada pessoa que você machucou mesmo estando ferida. Eu levantei e catei do chão os caquinhos do coração de alguém que sempre te amou e que você fez sofrer.
Eu quis fazer tudo sozinha pra não poder ser a minha vez de ser ajudada.

















A cada dia que eu viver...

domingo, 18 de dezembro de 2011

Pensamentos da madrugada.

Eu amei você.
Das formas em que não sei se pode amar alguém.
Eu deixei você.

Não pude te informar, que aqui dentro não tem mais lugar, pra você ficar. O tempo passou e-

Eu não quis te magoar.


O que achei foram pedaços de você, largados.

Não sinto falta da mentira que você criou
Do problema que nunca fui eu
Da parte de você que nunca existiu.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Ne me quitte pas.



"Eu farei uma Terra,
Onde o amor será rei,
Onde o amor será lei
e você será rainha."

Eu vou. Eu vou sim. Não vou ter medo de nada. Vou entrar por aquele corredor e nada de ruim vai acontecer. Estou falando de uma pessoa perfeita, de todas as maneiras, ela não pode ir assim, ela ainda é tão... minha. Ela não pode ir assim.
Essas paredes brancas e sem vida não combinam nada com ela. Eu não queria estar aqui, realmente. Mas por ela, não sei o porquê, faria tudo, como se fosse nada, como se não doesse, como se fosse por mim que o fizesse.
Ela faz parte de mim. Ela não pode me deixar. Eu ainda não falei tudo o que deveria ter lhe falado, ela ainda não sabe do quanto eu a amo, do quanto eu sofro sem ela. Ela não sabe nem do começo, Deus. Não me deixe. Mas porque deveria ter acontecido com ela? Ela não o perdoaria agora, não é? Quase causou sua morte. Eu juro que se algo de ruim acontecer, eu mato ele. E depois... me mato. Não seria um mundo pra mim, sem ela por aqui.
Seria triste, seria vazio. Por favor Deus, não leve ela agora. Eu tenho tanta coisa pra dizer pra ela. Como eu fui tão idiota. Tive tanto tempo e deixei ela... ir atrás dele. A culpa disso tudo foi exclusivamente minha. Se ela se for eu não mato ele, eu me mato. Eu não deveria estar aqui. Se eu não tivesse aparecido na vida dela, ela poderia estar com ele. Ela poderia ter conseguido. Mas eu sei o quanto ele é egoísta, não ela não conseguiria.
Como estamos longe, mesmo a quinze passos. Uma porta branca nos separa e um milhão de anos luz ao mesmo tempo. Nunca a vi tão... quieta. Não parece ser ela mesma. Não posso ver seus olhos. Os olhos lindos, indecisos e verde-amarelados que ela tem. Não posso ler seus sentimentos, não posso ver suas cores.
Por favor não me deixa...

sábado, 26 de novembro de 2011

Jamais porto tão sedutor(...)

A vida é meio desalojada. E eu sou tão... inoportuna. É em situações em que você se pega pensando bastante em determinado assunto, que você realmente vê como é de verdade. Eu descobri que não sou uma pessoa muito boa. Eu tenho mágoas, tenho anseios, tenho medos, sou covarde demais até pra mim mesma. Tenho medo de ter realmente coragem de fazer o que penso em fazer, e isso me dá um nó na garganta, porque eu sei que nunca vou me perdoar. Nem se eu mudar o mundo depois do próximo passo, nem se eu virar alguém realmente importante, nem se eu realizar todos os meus sonhos. Eu nunca vou me perdoar. E por ser essa pessoa tão insignificante e desmerecedora de qualquer sentimento que qualquer pessoa possa ter por mim, eu peço desculpas, já sabendo que não vai adiantar de nada pra mim. O meu destino ainda não está traçado, mas se for desse jeito, espero que tenham piedade de mim quando eu morrer, porque certamente eu não terei nenhuma, e nem vou ficar triste se não tiverem, por que sinceramente, com todo o meu coração que já está falhando, eu sou a pessoa mais repugnante que eu conheço. Tenho certeza que ninguém vai me superar. Mas é assim, a gente aprende na marra. A nunca abrir a boca pra falar mal de ninguém, porque você nunca sabe quando pode estar na mesma situação, e você nunca sabe se vai fazer o que tanto criticou.
Peço desculpas a você, por não saber se você existe, e por não te deixar existir. E por não te contar a ninguém, por ter medo de você, por ser tão covarde. Peço desculpas a você.
Me desculpe...

sábado, 29 de outubro de 2011

A história da desilusão.

 

               NÃO CHORE, MELÍNA.

A marca desta lágrima testemunha que o amei perdidamente
Em suas mãos depositei a minha vida, e me entreguei completamente.
Assinei com minhas lágrimas cada verso que lhe dei
Como se fossem confetes de um carnaval que não brinquei.
Mas a cabeça apaixonada delirou
Foi farsante, vigarista, mascarada
Foi amante, entregando-lhe outra amada
Foi covarde que, amando, nunca amou.

A marca de uma lágrima (Pedro Bandeira.)

É realmente impressionante o fato de que se você acha que o universo conspira contra você, ele realmente – devido a seus próprios pensamentos – vai conspirar. E por mais que você seja inteligente o bastante, engraçada o bastante, intelectual o bastante, nada é tão bastante, para que você possa ficar imune a esses casos. É sempre comum chorar sem ao menos saber o porquê chora. Talvez pelo simples prazer de chorar. Porém, mesmo o universo sabendo disso, ainda existem ignorantes o bastante que gostam de sofrer e parece que é só por diversão.

Eu não sou uma garota fácil de entender, esse caso de chorar que eu contei acima, nunca aconteceu comigo, chorar pra mim é uma perda de tempo que consome muita energia. Leio em livros, vejo em filmes, aquelas milhares de pessoas loucas que no começo do livro eram tão inteligentes e influenciadoras e no final do livro, são tão sensíveis que me dão ódio por ter que ficar perdendo meu tempo lendo aquilo, elas choram como se fosse uma coisa normal, como se tivessem se entupido de beber água e agora que não tem mais lugar, a água vaza pelos olhos.

Eu não tenho esse gênio por qualquer coisa, na verdade o herdei de meu avô. Ele era o homem mais forte que eu já conheci. Nunca vi aquele homem chorar na minha vida, e quando ele morreu, acho que passou todo o seu gênio para mim.

Minha família tem dinheiro – muito por sinal. – apesar de tudo, eu nunca liguei realmente pra isso tudo. Mesmo sabendo que um dia, tudo aquilo seria meu. Eu, Melína Alte, futura herdeira da empresa de meu pai, estou aqui pra contar a história da desilusão.

Ou se você achar melhor, a história da privação altruísta. Tive de me quebrar em pedacinhos, para poder fazer quem eu amava, feliz.

              Julia S!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Quinhentas vezes eu.


Costumava se sentir vazia - cada extremo de seu coração, corpo e alma pendiam à um lado perigosamente esquerdo. - Por não saber nada do que se passava. acabou vendendo toda sua cegueira aos outros, a escuridão agora aos olhos dos outros era certamente mais fácil de lidar.
Envolveu-se em um mundo que não era dela, existiam pontas desencapadas naquele lugar que insistiam em encostar nela - ou por outro ponto de vista: ela insistia em tocar neles, agarrar-se a eles... Por mais que existisse uma fagulha de bom-senso nela, ela não fez questão de lembrar-se dele. A verdade é que foi um erro atrás do outro, ela não se deixou abalar e por isso se machucou mais. Mas o que não mata, fortalece. E ilusão mais ilusão, vai ser sempre, somente ilusão. Se você é forte, corajoso e tem nem que seja um pouquinho de amor próprio, você consegue se livrar delas.
Ela livrou-se delas. Mas de quem estou falando? Não era pra ser mais difícil pra ela?
Como eu comecei, ela costumava se sentir sozinha e continuou se sentindo. Era missão dela, de fato, sentir-se afortunada em não querer nada em troca. Dar mais do que receber e não se importar.
Em alguma palavra, frase ou texto que eu já tenha escrito em qualquer momento remoto de minha vida eu já mencionei que seres humanos sempre SE erram? Se sim ou se não, se erram por acharem que são algo que não - nunca, se nenhuma maneira que possa existir - são. E se um dia o fizerem, enterrem-me em meu próprio momento de incredulidade. Enterrem a mim, não ela, se puderem diferenciar uma pessoa com múltiplas personalidades.
Sendo sincera, tudo que ela quer é a verdade. Podendo ser pura, insensível, doa a quem doer. Era tão difícil assim mentir a verdade?
Mas o ceticismo em minhas palavras desarranjam todo o texto, como um tapa merecido bem do meio da cara: Não faz sentido nenhum pra quem o recebe, mas esbanja alívio no coração de quem o dá. E isso, não pode ser negado.
A todos - os fantasmas - peço desculpas, mas não posso continuar mentindo texto a texto a simpática pessoa que eu não sou e também não posso contar a verdade da pessoa esporádica e errada que eu sou. Pela milésima vez, tudo o que digo ser, não sou. Exceto se fosse ao contrário. Então permito-lhes uma singela ausência de visão. Não vou me contradizer mais - amanhã, se der, me contradigo. Não vou mudar minha forma de ver as pessoas e o mundo em si por uma peça do quebra-cabeças que eu mesma criei, conheço a mim mesma. Quinhentas vezes eu.

Não me importar, não cuidar, não correr, não se machucar, não fingir, não mentir, não chorar...
O fardo de ser algo que não sou, não existe mais.

You're not the right guy
This is not the right place
It's not the right time
This is not the right day
I am just a stranger that entered your world
A girl from another town that nobody knows
I'm just a new girl that came to your school
That doesn't know anybody, but knows you
I know that you love me and my heart calls your name
But this is not the right time
This is not the right day.
and ever, and ever, and ever...

Julia S.

domingo, 9 de outubro de 2011

Ninguém acredita na palavra de uma prostituta.

     Eu não se ao certo o dia exato em que comecei a fazer isso. Eu não sei o dia que nasci. Eu não me lembro do nome dos meus pais, não sei se tenho irmãos, primos, tios e se eles estão vivos ou mortos.
     Muitas pessoas pensam que quem faz esse tipo de coisa não passa de uma qualquer, já escutei muito isso: “Ah, eu bateria de porta em porta pedindo comida ou um trabalho, nem que fosse de lavar a roupa dos outros, mas eu não faria isso.” Bom, falar é fácil. Mas ninguém está realmente interessado na sua verdadeira história, do como e do porquê de você fazer aquilo.
     Eu não tive muita escolha, eu nasci praticamente nesse mundo, fui vendida cedo demais pra me recordar. As pessoas acham que as prostitutas, por serem mundanas, conhecem tudo de todo mundo, mas não é verdade, gente como nós não conhece quase nada, estamos sempre encarceiradas em lugares imundos com pessoas desconhecidas que não querem sentar e conversar com a gente. Nós não conhecemos sentimentos, palavras bonitas, poesias, flores, amor… Nós só conhecemos o que o mundo oferece de pior, as piores pessoas e os piores momentos.
     Não posso apontar o dedo para todas as pessoas que já conheci desse mundo e dizer que são todos farinha do mesmo saco. Porque não são. Conheci diversos homens, alguns não queriam saber de nada, eram bem o que vocês imaginam, só pagavam e faziam o que queriam. Mas fiquei tanto tempo nesse ramo, que conheci pessoas que pagavam só pra conversar, pra perguntar, pra passar um tempo fugindo de sua própria realidade. Pessoas que não julgavam, pessoas curiosas, gente que não pensa como os outros…
     Tenho muitas histórias pra contar, sobre muitas pessoas que conheci e até sobre mim mesma. Ao longe de todos esses anos, fui acumulando histórias errantes, que de alguma forma meio torta, me ajudou a chegas ao lugar certo.
                                                                                               - Lunatic.

sábado, 8 de outubro de 2011

diálogo I

- Eu não espero nada de você, já disse.
Ela falava aquilo num tom de blasfêmia que aprendera com o tempo. Eu a conhecia muito bem pra saber que ela não tinha noção nenhuma da realidade.
- Cala a boca. É por sua causa que estamos presos nessa porra desse lugar apimentado e quente.
- Não fale "porra" pra mim. Não sou tua mulherzinha que aguenta suas mudanças constantes de humor. E cale a boca você. Seu idiota.
Ninguém nunca tinha aumentado a voz pra mim, eu quase levantei minha mão...
- Bate! Você é incapaz. Vamos lá, C*. Se você fosse metade do homem que você se mostra por aí, você não teria apostado comigo naquele elevador.
- Você me induziu a isso. Foi você que sem mais nem menos apostou uma ida ao México se o elevador voltasse em tal andar. Não sei o porquê de você ter ido a aquele noivado, você nem se importa mais com ela.
- Ela é minha melhor amiga, é claro que me importo com ela. Tanto que até cansei de alertá-la que você não passa de um covarde metido a fortão. - Ela disse os adjetivos em tom de sussurro, com a língua entre os dentes. De um jeito bem sexy.
Agarrar seu cabelo não daria em nada nesse momento. Talvez em uma briga desnecessária, e uma volta à aquele quarto escuro e descompromissador do qual acabávamos de sair incólumes.
Eu havia acabado de discutir com ela. Mas seu rosto de anjo nos forçava a pedir desculpas mesmo quando estávamos certos. O nariz afinado e apontado pra cima, dando aquele ar de "sou melhor que você", e os olhos castanhos vibrantes que brilhavam a cada vez que ela te respondia de forma geniosa. Eu a odiava, mas ainda sim ela era tentadora demais pra mim.
A melhor amiga de minha noiva era a coisa mais chata, insuportável, egoísta e impertinente que eu já havia conhecido. Mas ela mexia comigo, isso eu não podia negar.
- Julia S em "A melhor amiga de minha noiva"

domingo, 2 de outubro de 2011

Queria que você soubesse que foi você que me deixou escapar de um labirinto infinito que eu nunca iria sair. Queria que você soubesse que muitas vezes eu faço coisas das quais eu me arrependo dois segundos depois, mas não posso fazer nada pra mudar. Queria que você soubesse que eu erro o tempo todo, que sinto amor e raiva ao mesmo tempo, que tenho certas dificuldades em não ter ciúmes de qualquer coisa que eu denomino minha - ou meu -. Queria que você soubesse que toda vez que eu escrevo você, eu estou falando de você. Não é nenhum outro você, é VOCÊ, somente você. Queria que você soubesse que só as vezes eu sou capaz de me magoar com qualquer coisa boba que você diga e levar isso comigo por muito tempo.
Queria que você soubesse que não sou nada do que falo, muito menos do que faço, que me escondo atrás de um dos muitos personagens que criei.
Queria que você soubesse que sou super perfeccionista com tudo, menos com o que minha mãe quer que eu seja. Que não sou surda, que não sou brava e não sou agitada.
Queria que você soubesse que eu não sei o que sinto na maioria das vezes e que eu sempre sou a pessoa errada, na hora errada. Se existir um motivo para algo dar errado e um milhão de motivos pra dar certo, se for comigo, vai dar errado, não importa como.
Queria que você soubesse que não tenho cor favorita, não me importo com meu cabelo, não tô nem aí pro que pensam de mim e muito menos pro que falam, muitas vezes eu nem escuto.
Eu só queria que você soubesse, mais não tenho coragem de te contar.

Julia S!

sábado, 17 de setembro de 2011

O vermelho de meu choro destaca o verde de meus olhos.

Eu ainda não acredito, que eu quase pude fazer isso. Se estivesse em seu lugar, nunca me perdoaria. Eu sou uma pessoa tão ruim, que não penso nos outros e piso em quem acho conveniente. ME DESCULPA. Eu já disse que eu te amo? Eu não tô me importando o suficiente, né? Droga, eu sinto muito. Não há maneiras de expressar a dor que eu tô sentindo agora, se você pudesse ver, se você estivesse aqui, veria a agonia em meus olhos.
Eu realmente espero que amanhã você não lembre disso, que me perdoe e que continue do meu lado como tem sido desde que você chegou. Você me ajudou tanto, sem nem saber disso… e eu estou caindo em um precipício inimaginável.
A fraca sou eu, é quem não quer ser amada, sou a burra, a estúpida. Me regenero a cada erro, é de erros que vivo.
Eu sinto muito por ter te magoado, eu sinto muito, muito, muito.
Eu não queria ser eu agora, pra lidar comigo mesma, gritando coisas absurdas sobre o que aconteceu, mandando-me para pensamentos absortos.
Eu realmente sinto muito.


My heart is just too dark to care
I can't destroy what isn't there

Abominável, insolúvel, desgraçada, inoportuna, revirável, Julia Siqueira!

terça-feira, 13 de setembro de 2011

domingo, 11 de setembro de 2011

Pois não seria eu.

Eu não quero parecer indelicada, mas acho que te estraguei ao dizer que queria fazer parte da sua vida vazia. Você era uma pessoa melhor quando pensava ser quem não era. Ao ver quem você se tornou, me pareço triste, pois parte disso é culpa minha. Mas não se sinta aliviado pela metade, estou falando da terça parte, o resto, é tudo seu. Lide com isso do jeito que mais achar conveniente. Seu coração parecia bater em seu peito quando você fingia remoer cicatrizes que nunca existiram, agora ele está por aí, caído em algum lugar que nem mesmo você sabe aonde fica.
Sei que voce não se importa nem um pouco com quantas pessoas saíram magoadas dessa história, mas eu não vou deixar você esquecer, você sabe.
Sim, eu me sinto idiota. Por voltar aqui e escrever isso milhares de vezes sabendo que não adianta nada. O que eu falo nunca fez você pensar em entender, nunca faz você mudar. Agora, então, não vai fazer nem você ler até o fim.
Ainda não entendo porque minhas palavras se viram até teu encontro e te levam a mão na cara, se você não as sente mais. Não entendo o porque de meus títulos sem sentidos terem todo o sentido possível pra mim. Não sei porque tudo isso não está mais em lugar nenhum dentro de mim mas eu aindo o sinto ao avesso. O que era amor agora é uma grande agonia que me impede de ser quem sou. O que tu estragou ninguém mais consegue concertar. Acho que não seria eu, se fosse fácil assim.

            Julia S!

leave me in your poison

Com a palavra humor não se deve mecher.

Feliz aniversário, pestinha.
Fico aqui me perguntando, se você um dia vai me perdoar por ter escondido isso e por fazer você procurar até encontrar. Não quero te fazer mal, só quero que você saiba correr atrás de seus objetivos. Mas por favor, que tenhas cautela. Seu avô aqui passou a vida inteira sendo pretencioso e a única coisa que ganhou foi uma tremenda dor nas costas.
Não te iludas gatinha, a maioria das pessoas não dão a mínima para o que você está sentindo.
Me pergunto também, no quê você vai se tornar. Criativa, é óbvio. Mas se você vai continuar crescendo e se parecendo tanto comigo... isso não é algo bom, você é tão linda, tão cheia de vida, não se torne um velho chato feito eu. Sim, um velho. Melína, você já é velha desde nova, por isso acho que você vai se tornar uma nova desde velha, você é dessas de fazer tudo ao contrário, assim como eu também.
Quando eu te perguntei o que você queria de aniversário, você me respondeu: "Um anel do humor.", não uma Barbie, uma bicicleta ou um cachorrinho. Um anel do humor. Comprei teu anel, pestinha. Mas acho que ele é um pouco grande pra caber no teu dedo, então, não o perca e cresça pra poder usá-lo.
Feliz aniversário, eu amo você do jeitinho que você é.
- Christopher C.



Julia Siqueira

sábado, 3 de setembro de 2011

O maior questionário do mundo. (mentira, nem deve ser.)

(SE VOCÊ NÃO GOSTA DE LER BESTEIRAS, NÃO LEIA ISSO!!)
Não tava afim de postar dia por dia cada um no Tumblr, então, vou postar tudo aqui na mesma hora, haha.

Nome?
Julia Rodrigues Siqueira

Data de nascimento?
23/04/1995

Local de nascimento?
Rio de Janeiro

Residência?
Rio de Janeiro

Olhos?
Verdes

Cabelos?
Castanho

Altura?
Não tenho ideia.

Destro ou canhoto?
Destra

Signo ?
Touro

Sapatos que usou hoje?
Sandália de zíper.

Fraqueza?
Pensar demais nas coisas.

Medos?
De palhaços, elevadores e palhaços em elevadores.

Objetivo que gostaria de alcançar?
1- Em um dia ensolarado e lindo, estar na Bienal do livro, numa tarde de autógrafos, conversando com os leitores de meus livros.
2- Arrancar da minha alma, essa história que me devora e jogá-la ao mundo.

Frase que mais usa no MSN Messenger?
Oi

Melhor parte do corpo?
Minha uretra.

Pepsi ou Coca?
Coca

McDonalds ou Bob's?
McDonalds

Café ou capuccino?
Café

Fuma?
Não

Palavrão?
Oi?

Perfume?
Suor 33

Canta?
Canto.

Toma banho todo dia?
Não, só aos sábados.

Gostava da escola?
Ainda não gosto.

Quer se casar?
Depende, se for com alguém que eu goste, lógico. Mas sem as baboseiras de igreja, vestido de noiva, nanananana. As alianças até que é legal, mas padre... never.

Acredita em si mesmo?
Até quando eu minto, eu acredito em mim.

Tem fixação com saúde?
Nem um pouco.

Se dá bem com seus pais?
Sim

Gosta de tempestades?
Depende.

No último mês...

Bebeu álcool: nops
Fumou: nops
Usou drogas: nops
Foi ao shopping: sim
Comeu sushi: que nojo, não
Levou um fora: Não.
Fez biscoitos caseiros: arran... e depois aproveitei pra tacar fogo na casa.
Pintou o cabelo: não sei se foi nesse mês. :/
Roubou algo: Não. D:

Já tomou um porre?
Não foi bem um porre, mas já fiquei meio bêbada uma vez...

Já apanhou?
Fisicamente, não.

Já bateu?
Fisicamente, não.

Número de filhos?
14.

Como você quer morrer?
Salvando alguém. ~modes Beatriz~

Onde você fez faculdade?
Ainda não fiz.

Piercings?
Nops

Tatuagens?
Ainda não tenho, mas terei.

Cicatrizes no corpo?
Muitas. Várias no joelho, uma no queixo, uma na cabeça...

Do que você se arrepende de ter feito?
Um fake.

Qual sua cor favorita?
Qualquer cor.

Fale sobre um talento ou habilidade que você tem e que eu ainda não vi ou descobri.
Eu minto sem necessidade e sou escrota (esse último nem era novidade, eu sei.)

Qual sua disciplina favorita na escola?
A hora de comer.

Diga um lugar no qual você nunca esteve, mas que gostaria de visitar algum dia (aqui ou no exterior).
Meu coração.

Você é uma pessoa matutina ou noturna?
Noturna, sempre.

Os astronautas pousaram mesmo na Lua ou foi tudo armação?
Foi tudo armação. A verdade é que é tudo ilusão... A gente vive em cabines, confinados. Vivendo e respirando por uma sonda, apenas servindo de combustível para as naves espaciais do extra Terrestres. Tudo o que vivemos, e o que chamamos de vida, é só ilusão.

O que você tem no bolso? (Ou, se não há nada no momento, que tipo de coisas geralmente estão lá?)
Uma moeda de 1 real.

Em 10 anos, você se vê... (termine como quiser)
com 26 anos.

Falta energia e você não tem um gerador. Isso quer dizer nenhum eletrônico: computador, TV, vídeo, aparelho de som, etc. O que você faz para se manter aquecido, contente e entretido?
Extermino o mundo.

O que você jamais comeria (food)?
Meus amigos. hahahahaha, sério.

Quanto tempo de TV você assiste por dia?
não sei.

Fale sobre um filme ou programa de TV obscuro e diga por que deveríamos assisti-lo.
Barney. Ele é um dinossauro da nossa imaginação, roxo, muito gordo, que te come com tesão. ♪

Fale sobre uma banda ou talento musical obscuro e diga por que deveríamos ouvi-lo.
Restart, na verdade, todos eles são filhos do demo.

Se tivesse que escolher, você preferia estar com muito frio ou com muito calor?
Eu iria morrer de qualquer jeito. Sou a favor do fim em gelo.

Um dia haverá um evento em sua vida tão grande que lhe arrancará da obscuridade e fará seu nome conhecido em todo mundo. Especule sobre o que vai lhe trazer seus 15 minutos de fama.
Eu finalmente, vou criar coragem e escrever meu livro?

Qual seria a sua última refeição se você estivesse no corredor da morte?
Pão de queijo com coca-cola.

Qual sua lembrança mais antiga?
Quando eu colei chiclete no cabelo da menina e ela teve que cortar ele joãozinho. (até hoje, ninguém sabe quem foi...)

Se você tivesse direito a 3 desejos, qual seria o terceiro?
mais três desejos...

Qual seu vegetal favorito?
Minha prima.

O que você queria ser quando era criança?
Catadora de latinhas.

Qual o seu time, e por quê?
Não tenho

Onde você morou?
Na minha casa, e depois me mudei pra minha casa de novo.

Quando criança, quais eram o seu brinquedo, livro, programa de TV e personagem de desenho animado favorito?

Brinquedo: Uma boneca que eu nomeei Larissa, que porventura arranquei a cabeça anos mais tarde.
Livro: Chapéuzinho vermelho.
Programa de TV: Barney comedor de cérebros.
Personagem de desenho animado: Barney comedor de cérebros.

Se você pudesse entrar em um lugar onde não tivesse permissão e ninguém descobrisse, qual seria?
Prefiro não comentar...

Existe algum assunto do qual você sabe mais do que qualquer pessoa que você conheça pessoalmente?
Aham.

Você testemunhou contra a Máfia e tem que deixar o país. Aonde você iria para começar sua nova vida, e que carreira iria tentar?
Eu não testemunharia... eu faria parte da máfia.

De quais eventos olímpicos você gosta mais e menos?

Mais: Natação and UFC.
Menos: Futebol

Se você pudesse incluir ou criar um novo esporte olímpico, qual seria?
Arremesso de cabeças recém-arrancadas.

O que você está ouvindo neste momento?
Meu irmão chorando.

Qual foi a última coisa que você comeu?
Comida.

Primeira coisa que você nota no sexo oposto?
O cabelo e os olhos.

Bebida favorita?
Água

Bebida alcoólica favorita?
vinho

Você usa lentes de contato?
Não

Irmãs ou irmãos:
2 irmãos.

Mês favorito:
Abril

Comida favorita:
Lasanha, pão de queijo, macarrão, línguiça com batata, nhoque, pizza and etc.

Último filme a que assistiu no cinema:
ESQUECI O NOME

Você consegue tocar seu nariz com sua língua?
Não. E nem vou tentar.

Como é o seu wallpaper?
Agora tá uma foto minha e do Theus.

Sugira algo para ler, algo para assistir:

Leia: Meu blog
Assista: Minha vida (e depois entre na fila pra dar sua opinião.)

O que lhe irrita acima de tudo...
Quando me ignoram, quando chamam a minha atenção ou quando eu não tô afim de falar e todo mundo fica perguntando o que aconteceu.

Admita, você não é perfeito... O que você faz e que deixa as pessoas irritadas?
Não preciso admitir isso, eu não sou mesmo. Quando eu não ligo pro que elas falam.

Nasceu em que dia da semana?
Não sei

Internação em hospital?
Nenhuma

Religião?
Espírita Kardecista.

domingo, 28 de agosto de 2011

Coisas de Melína.

"Não há dois escritores que abordem um tema da mesma maneira. Todos temos inspirações e motivações distintas, temos nossas razões para manter alguns personagens por perto, enquanto outros desaparecem num amontoado de arquivos abandonados. Pessoalmente, nunca entendi por que alguns dos meus personagens adquirem vida própria com tanta intensidade, mas sempre fico feliz quando isso acontece. Esses personagens são os que requerem menos esforço para serem escritos, e por isso suas histórias, normalmente, são as que vão adiante." - Stephenie Meyer

Coisas de Melína

Acho que esse flog me trás lembranças demais, acho que estando aqui eu sinto coisas que a muito tempo afundei no meu coração. Não tô conseguindo escrever nada sobre a Melína no meu blog-que-faz-algum-sentido e sinto que nesse amontoado de sentimentos vazios eu chego mais perto dela, por que afinal, muito da Melína está por aqui, quase tudo o que Melína foi, se dá Spring. Me sinto mais segura pra escrever sobre ela aqui, ninguém irá ler, ninguém se lembra desse blog, nem mesmo eu. E espero que ela fique satisfeita, de ter se libertado assim tão remotamente, pelo menos está livre não é?
Acabei de ler o blog do Teen, que foi muito dificil de achar poxa, o nome nem era "teen" e li o texto que ele fala da Spring. Bom, há muita coisa errada ali. Quando ele fala que "nós dois somos os únicos com essa mente" eu acho que deveria ser "eu ainda vou foder teu coração" ou então um "acorda pra vida caralho, eu tô mentindo veemente." Mas fazer o que, não era muito boa em acertar palpites naquela época. Outra parte que achei equivocada foi "E escrevemos um livro" na moral, vai se foder. EU ESCREVI ESSA PORRA. E VOCE MORRE NELE DESGRAÇADO. Mas achei melhor não comentar nada.
Bom, Melína é uma pessoa muito segura de si, apesar de não ter certeza de nada. Ela luta, ela corre atrás, mas ela acha que não merece. Porque? Gabriel é ruim. É uma pessoa má. Era ELE quem não a merecia. E não me venha falar que eu jogo toda a culpa no Gabriel e que não deveria, foda-se, eu que mando nessa porra e eu coloco a culpa em quem eu quiser. E Gabriel, por mim, tu é culpado até pelo aquecimento global. Eu queria seriamente que voce fosse pra aquele cantinho, se enroscasse e morresse ali. Seria uma visão legal. Mas só não falo isso porque não quero ter que encontrar com voce no inferno. Ah, manda um oi pro capeta por mim.
-
Sabe, as vezes agente tem que aprender a ser ruim com as pessoas por uma causa boa. Eu sei disso porque é exatamente o que eu tenho que fazer agora, mas Deus, só eu sei como é difícil.
-
É difícil esperar por algo que você sabe que nunca poderia acontecer, mas é mais difícil deixar ir...
De todas as vezes que eu jurava ser. Não era.
-
"Então, eu me peguei imaginando como seria te ter do meu lado, como seria se você gostasse de mim. Aí eu descobri que não importa porra nenhuma. Só você e eu, juntos. E fiquei com um sorriso bobo na cara, pensando em que louco seria você deitado na minha cama. Em como seria fácil lidar com isso dessa vez. E eu realmente pensei que dessa vez iria dar certo, que eu não iria estragar tudo. Então eu sorri, parei e pensei: "Amanhã eu conto pra ele." E o amanhã nunca aconteceu, nunca."
-
Ela não foi criada. Só foi escrita. Ela já existia na minha mente, só não queria aparecer. Esperava o momento certo. Não sei desconstrui-la, muito menos sei quando e como a consegui. E essa é Melína. Um amontoado de Melínas-Springs-Julias, vivendo em concordância verbal. Um sério problema mental que consome meu passado. Essa é Melína, uma verossímilhança lançada no ar.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Quem está rindo agora?


Num passado muito distante da realidade, todo mundo achava ela uma vadia. Ela era a chacota da escola, ninguém ligava se a faziam chorar ou se a faziam se sentir como se não merecesse nada do que queria. Durante muito tempo, ela foi o motivo pra não se aproximarem, ela foi a razão pela qual ninguém queria ser amigo dela. A chamavam de estranha, de grosseira. "Porque você tem sempre que ser diferente?", "Qual é o problema com você, garota?". Você devia ter pena de si mesmo, não é?!
Falavam que ela nunca ia conseguir fazer nada direito, que um dia tudo dela ia desmoronar. Você nunca derramou uma lágrima garota, porque derramaria agora? Ela não era a imprudência, só era diferente. Mas quem está rindo agora? Quem ficou pra ver o que aconteceu? Quem é seu chefe agora? Quem eu sou? Quem você é? Você sabe o meu nome? Eu não me lembro mais do seu. Porque fala comigo como se nunca tivesse rido de mim? Mas quem está rindo agora? Te chamo pelo seu número garota, é apenas o que você é. Talvez você devesse ter pensado melhor antes de falar que eu não merecia, garota. Quem está rindo agora?



Texto dedicado a Melína Alte C. que apesar das desavenças com a própria alma, conseguiu superar esse tipo de gente e encontrar um problema maior no futuro... E superá-lo também. Eu te amo, M.

domingo, 14 de agosto de 2011

Sonhadora.



Eu vivo num mundo em que não se precisa pesar menos de 50 quilos pra ser meu amigo. Em que todas as pessoas são verdadeiras. O sim e o não, somente, já bastam. A escória da sociedade são os políticos. Existem mais árvores, mais flores. Armas? O quê é isso?
Eu vivo num mundo em que todos são iguais, andam lado a lado. Eu vivo num mundo em que ninguém julga ninguém. Eu vivo num mundo que todos abrem suas portas. Em que todos contam a verdade e que a palavra “mentira” é um sinônimo de “pano de chão”.
Meu mundo é assim, é fácil, faceiro. Ele é tocado e sentido com os olhos. Meu mundo pode ser o mundo de qualquer um, é só sonhar junto comigo.

Julia S!

sábado, 13 de agosto de 2011

Quem acredita sempre alcança.

         Você tá aí parado e não consegue se sentir feliz por qualquer coisa, tem gente que nunca consegue sentir nada, e outras que fazem os outros sentirem para poderem sentir. Mas alguma vez você realmente já caiu nessa? É claro que tudo o que você faz por alguém que você ama, é quinhentas vezes mais bem feito do que você faria pra qualquer outra pessoa. Pelo simples fato de amá-la. Mas agora você deve estar se perguntando: O que isso tem a ver com o título desse texto, ou com o começo dele?
         Eu te respondo. Nada. Mas te faço outra pergunta: Quem se importa?
Por todos os dias somos atacados por uma sociedade hipócrita e preconceituosa que nos fazem sentir o que não queríamos sentir, que nos fazem ser o que não somos. Então, só por hoje, faça alguma coisa que realmente interesse pra você, algo que você sempre quis fazer, algo que você nunca teve coragem. A vida é sua, é você quem faz, é você quem tem que se libertar. Todo esse mundo é feito de pessoas ruins e pessoas boas. Adivinhe quem vem direto pra nós? As ruins, é óbvio. Mas ache as boas, procure as boas. Existem mais pessoas boas no mundo do que ruins.
          Então, grite um “who the hell cares?” e saia por aí pra encontrar um novo amor, ou sei lá, o que você sempre quis.

Ao direito que temos de sermos felizes e de fazermos e falarmos o que bem entendermos.

Julia Siqueira diz: Oi e Olá
Pessoa-que-não-deve-ser-nomeada diz: oi mas pq você disse oi duas vezes?
Julia Siqueira diz: eu não queria parecer mal educada com sua segunda face.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Sequestrador de palavras.


















Sei que quem lê meu blog, vai ficar revoltado com esse texto.
Recentemente, ontem aliás, eu me deparei com um plágio, mal disfarçado de mim mesma.(Um blog, de uma pessoa qualquer, com o mesmo nome, as mesmas fotos, as mesmas gírias, o mesmo tudo.)
Na hora, eu não tive muita reação. entendeemeexplica e Valentina tiveram mais do que eu, até porque, elas sabem o quanto esse blog é importante pra mim e o quanto cada texto daqui significa em minha vida. Então, depois da minha reação inesperada (não ter reação.) eu finalmente comecei a pensar. Fiquei realmente chateada, falei horrores e bá. Mas vamos pensar por um minuto. O que vai acontecer se eu brigar, discutir, aterrorizar e etc? A resposta é nada. Essa pessoa não vai mudar, quem faz uma vez, faz duas e assim sucessivamente. E o quê essa pessoa é? Uma arrastada. Precisa da criatividade dos outros pra tentar ser alguma coisa. Precisa se erguer nas costas dos outros pra poder ficar de pé. Mas meu bem, eu tenho 16 anos, posso ser nova aqui, mas tenho certeza que sei muito mais do que você. Nas minhas costas você não vai ficar.
Agora imaginem, eu olhei minhas palavras sendo escritas pelo nome de outra pessoa. Eu vi meus personagens serem sequestrados de mim mesma, eu vi toda a minha vida ser quase exposta as pessoas que não tem nada a ver com ela. Imaginem o quê é sentir isso!
Mas eu não vou brigar, até porque, como disse o Bruno: "É sinal de que você está fazendo sucesso." Então, muito obrigada pessoa encostada, por me amar tanto, a ponto de fazer um fã clube e demonstrar todo o seu amor, obrigada mesmo.
E como tomei a liberdade de te dar um texto nesse blog (se sinta afortunado), te dou também uma dica útil de uma coisa que você pode fazer, ao invés de copiar os outros.
Segue em anexo, o link.
Julia S!

domingo, 7 de agosto de 2011

Copia aí!

Odeio o modo como fala comigo.
E como corta o cabelo.
Odeio como dirige o meu carro
E odeio seu desmazelo.
Odeio suas enormes botas de combate.
E como consegue ler minha mente
Eu odeio tanto isso em você que até me sinto doente.
Odeio quando me faz rir muito
E quando me faz chorar.
Eu odeio quando está sempre certo e o fato de não me ligar.
Mas, eu odeio principalmente não conseguir te odiar.
Nem um pouco, nem mesmo por um segundo.
Nem mesmo só por te odiar.
Katherine Stantford. (10 coisas que eu odeio em você.)

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Desconstruindo o Clichê.

Não posso dizer que não gosto de clichês. Filmes clichês, livros clichês, músicas clichês. Quando eu penso em algo clichê, finais felizes me vem a cabeça. Príncipes (des)encantados, cavalos brancos. Mas, por um segundo, vamos pensar à fundo a respeito de todo esse assunto. O quê um filme em que o ator ou atriz principal o passa todo sofrendo e que somente no fim encontra seu final feliz, tem a nos oferecer? Você aprende algo com isso a não ser viver esperando que a porra da sua vida aconteça sem você nem sequer se mover? Eu, em minha humilde opinião, acho que não te ajudaria a passar nas provas bimestrais e nem a segurar o choro, quando se está muito magoado. E livros clichês? Façam-me o favor, digo como se eu não gostasse, mas se eu não fosse quem eu sou, eu não gostaria. Quem quer ler um livro em que não importa o que aconteça, você já sabe o que vai acontecer no final? Oh, nossa, eles ficaram juntos? Jura? Mesmo depois dele morrer 535 vezes?
O príncipe é loiro, tem olhos azuis, é idiota? Ele realmente acha que te ama mesmo te conhecendo a menos de 32 minutos? Ele já sabe do chulé que você tem? Ele sabe que um de seus passatempos preferidos é mentir sem ao menos tem um bom motivo pra isso?
Ah, e o cavalo branco? Ele é lindo, não? Tem um belo porte. Anda como se tivessem enfiado algo em seu rabo. E quando ele caga bem na sua frente, enquanto o príncipe está chegando, ainda é meio mágico?
________________________________________________________
Depois você me vê vermelha e acha graça, mas eu, não ficaria bem na sua estante.
Tô aproveitando cada segundo, antes que isso aqui. Vire uma tragédia. (Pitty)
- Julia Siqueira
________________________________________________________________________________

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Por amarte.




Eu ainda olhava tudo naquela prateleira bagunçada. Era impossível, mas havia de tudo ali: chaveiros, DVD's, dinheiro, identidade, uma caixa inútil que eu nem sabia por que estava ali, postêrs, dois relógios -porque afinal, ela tem dois braços. - um celular, cd's jogados fora da capa e um quadro de anjo rabiscado por uma pessoa bem desequilibrada. Seu DVD novo de sua artista preferida brilhava entre os demais, quase que avisando para ninguém o tocar, a não ser que essa pessoa queira morrer. Sua cama que frequentemente se encontrava bagunçada, hoje, estava arrumada. Por seus pensamentos, ela não queria escutar sua mãe “enchendo o saco”.
Ela estava no banho agora. E eu sabia que se ela pudesse me ver, nunca deixaria que eu a observasse lá. E eu não queria tirar essa privacidade dela. Eu a amava, desde que nasceu.
Eu não sei porque estou falando aqui, ainda que não tenha me pronunciado antes – e nem deveria, já que minha existência nunca será revelada. -, sempre notei que as vezes, a maioria das pessoas fazem ideias completamente contrárias sobre ela. E eu, bem, queria deixar claro que, por ser a pessoa que mais conviveu com ela em toda a sua existência, posso provar que vocês estão completamente errados.
Algumas pessoas dizem que ela é avoada. Não tem cuidado com nada e muito menos é delicada. Bom, pelo que conheço dela, sei que ela é super perfeccionista, - mas somente com as coisas que ela quer ser, porque afinal, ela pensa em tudo, muito antes de ter a ideia de fazer. - E realmente, ela não é delicada. Mas isso não quer dizer que ela não possa ser, quando ela quiser.
Outras dessas pessoas dizem que ela não tem talento para coisa alguma, e que leva tudo na brincadeira. Bom, já ouvi dizerem pra ela que seus textos são ótimos e que ela tem talento como escritora, que sua voz é linda e que ela tem talento como cantora e que lida com problemas tão bem que daria uma ótima psicóloga. Se isso não é ter talento pra nada, então eu não sei mais o que é ser talentosa. E sim, ela leva tudo na brincadeira mesmo, mas Deus sabe – e particularmente, eu sei também. - que as vezes ela leva na brincadeira, pra não te dar um soco no meio da cara.
Alguns dizem que ela é espontânea demais, chata demais, irritada demais. Ela é realmente muito chata, concordo, tão chata quanto ela quis ser. Quem a aguenta há anos sabe o quanto de chatice ela pode conter desde sua cabeça até os dedos dos pés. Mas ela é demais mesmo. Tudo nela é demais, ela não força isso, sua espontaneidade vem junto com sua ira, sua batalha e seu valor. E não a julgue por ter valor. A maioria das pessoas na Terra, hoje em dia, não o tem. E isso é bastante conveniente agora. Mas eu já temia que esse momento acontecesse, até já me preparei.
Algumas perguntas são feitas à mim frequentemente por ela. Mas convenientemente, ela já sabe todas as respostas.
Mas uma volta por seu quarto. Ela é tão fácil de decifrar, mas ninguém nunca consegue. Não sei se é porque eu tenho mais facilidade do quê os seres humanos, ou se é por que os seres humanos não tem facilidade nenhuma. Alguém já a enganou, dizendo que tinha a decifrado. E Deus sabe, como eu sofri nesse momento. Vendo toda a mentira e ilusão tão perto dela, sem poder fazer nada. Apenas falar em seu ouvido e torcer pra ela me escutar. As vezes, ela não me escuta e acaba tomando o caminho errado. E uma dessas vezes em que ela errou, foi meu erro também. Quase apareci, quase. Mas não pude. Bem a tempo ela se livrou da angustia, da ilusão e da mentira e eu pude respirar de novo. Por isso não o mato, por isso. Por ter feito ela sair de um lugar tão escuro onde ela estava. Por isso falo obrigado todos os dias em que ele chega.
Tenho que dizer também que, quando convivemos muito tempo com a mesma pessoa, acabamos adquirindo capacidades ou sentimentos que elas tem. Na verdade adquirimos os mais fortes, os que mais aparecem. Passei tanto tempo com ela que acabei ficando ciumento, possessivo e irônico. Agora, é difícil exercer a minha função sendo três coisas tão corriqueiras quanto essas! Tenho que ser bom, tenho que ser justo, tenho que ser fiel e principalmente, não posso interferir em nada que ela faça, muito menos em suas escolhas, nisso tenho sorte. Ela é tão julgadora quanto eu e sempre se mete a valentona. Então, pessoas erradas nunca se metem a besta com ela.
Quantas borboletas existem nessa parede? Quantas vezes ela já tentou escrever aquele maldito livro, sobre aquele maldito menino. Os dois malditos meninos. Tanta gente se metendo, tanta gente...
Eu sei que fui destinado a protegê-la. Mas as vezes faço mais do que isso. Fico com ela 24 horas por dia - tirando os momentos no banheiro, em que seria constrangedor para nós dois. - e sei que muitas vezes ela sente pontadas no coração e sorri de dor e de felicidade. Sua estranheza de rir com a dor eu já entendi. É que ela fica feliz de saber que ainda tem um coração. E fica feliz de saber que ainda sente alguma coisa nele.
Mas eu não posso ficar aqui o dia inteiro. Tenho que continuar apesar de tudo. Porque ela continuou...
_______________________________________________ ...
Eu nunca vou deixar você cair Eu estarei com você para sempre.
 Eu
estarei lá
 com você apesar de tudo.
  Não olhe para o céu, olhe dentro de si, eu estou aqui.


Ingênua



     * Já sabem o que tem que fazer né?!  Blá blá blá...*
El pasado que condena, no te deja... te envenena.
                     Durante toda minha vida fui marcada por pequenos e devastadores momentos clichês. Sofri o que qualquer personagem de um filme de comédia romântica americano sofreria. Senti o que qualquer criação de um livro mal planejado sentiria. E mesmo assim, não pestanejei.
                     Muitas destas vezes senti como se aquele momento fosse especial e nunca era... nunca foi. Criei expectativas, resolvi lutar por uma coisa tão inútil quanto o meu vasto conhecimento em pessoas intolerantes. E mesmo assim, continuei.
                      Senti o frio na espinha, os calafrios que me arrepiavam e até mesmo vontade. Vontade de ter, de perder, de querer, de sentir, de unir, vontade de tudo, vontade de nada. Cheguei a pensar várias vezes que um dia, tudo seria meu. E nunca era, nunca foi...
                      O problema era que, eu resolvi me iludir demais. Por mais que uma pessoa seja exatamente e irrevogavelmente perfeita aos seus olhos, olhei direito, ela nunca é!
                       Como de praxe, fiz tudo o que estava e o que não estava ao meu alcance. Vivi com pensamentos e desejos dos outros em mim. Sé que fui ingenua.
__________________________________________________________
 Te di mi oxigeno y mi voz, hice un mundo para dos
Hiciste que creyera en ti
Y después dijiste adiós.
                                                    - Julia S!
_____________________________________________________________________________






quarta-feira, 27 de julho de 2011

M&M

Músicas muito legais e depreciadamente ordinárias para com meus eternos imensuráveis sentimentos que você deveria gostar. - Ou pelo menos ouvir. -
1- Dejà Vú - Pitty
2- Olhando pra você - Drive
3- Eternity - Shenmue
4- Snuff - Slipknot
5- Dançando - Agridoce

Eu sei que, muitas vezes eu me perco em meus próprios assuntos e esqueço que há muito mais no mundo do que eu possa imaginar. Sei que só conheço uma parte tua e sei que só conheço uma parte minha também. Ninguém entenderia se eu tentasse explicar, por isso não tento.
Por favor, não se apaixone por mim.


---

Músicas que eu gosto, porque sou idiota demais pra conseguir escrever um título tão foda quanto o seu.
1-
2-
3-
4- Snuff - Slipknot
5-
Esse foi, realmente, o pior pedido de desculpas que eu já li. E eu te desculpo, se você quer tanto isso.
É um pouco tarde demais pra me pedir isso.
P.S.: A quarta música de nossas listas é a mesma. Percebeu?

________________________________________
 E eu acho isso tão bonito, de ser abstrato. (...) A beleza é mesmo tão fugaz.
                                                                           - Julia Siqueira
_________________________________________________________________                                                                               

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Escritora.


Eu nunca sei começar a escrever, é sempre um tormento quando eu sinto que tenho algo a dizer, porém, simplesmente não consigo saber o quê. Isso aqui era pra ser uma carta, com destinatário real e propósito real também.
Mas as vezes, escrevo coisas que nunca serão entregues, eu as guardo para eventuais perdições em pensamentos. Então, isso é pra mim, ou pra você, não importa. No final é destinada à mesma pessoa: nós. E nós sabemos que tudo o que está escrito aqui, não soaria bem aos ouvidos dos outros. Porque ouviríamos sempre a resposta errada. Nós somos errados.
Me desculpa, por não ser uma escritora completa. Me falta coração. Eu tenho sempre de começar do zero. Recomeçar, como diria primavera. Eu não acho que seja, mas quem sou eu pra encarar algo que foi dito por ela?! Uma escritora consiste em saber escrever tudo. E eu não sei. Não escrevo quase nada, só o quê me dá na cabeça. Porque a ideia me perturba e me consome e eu tenho que arrancá-la de mim. E muitas vezes, eu não consigo prever e saio vomitando-as como se fossem algo mal digerido, e podem até ser... mas em nenhuma dessas vezes eu me vi escrevendo algo que não fosse de meu próprio arsenal;
Ah, contarei também que uma escritora completa procura uma agulha num palhero. Ou melhor, ela procura uma agulha no chão do quarto de uma adolescente e a procura descalça. Eu não faço isso, eu não ligo muito, eu só tenho medo de furar meus pés. As vezes, me pergunto se uma boa escritora reconhece seu próprio talento, ou se seus amigos ou parentes tem que as convencer disso. Bom, se for assim, ninguém me convence. Ninguém nem ao menos entende, ninguém nem ao menos lê. Costumava me dirigir a ninguém como uma pessoa onisciente que sempre esteve ao meu lado, hoje em dia, existem tantas pessoinhas oniscientes dentro de minha mente que o "ninguém" até se mostra interessado.
Mas uma escritora talentosa deveria dar nome à eles? Deveria saber onde eles estão e o quê estão fazendo exatamente agora? Ou isso é só comigo?
Eu não sei aonde eu quero chegar com todo esse questionamento à mim mesma. Eu só sei que quero saber como ser uma escritora de verdade. Porque, sinceramente. Cansei de ser de mentira. Eu me sinto aborrecida por não ser a única. Onde está a vantagem disso tudo?Eu não falo de como o mundo deveria ser ou o quão hipócrita você é, mas as vezes me canso de tanto hipocrisia. Misteriosamente nunca me ocorreu a ideia de escrever com que roupa eu quero casar, o quão legal e divertida eu quero ser ou simples assim, a importância das pessoas gostarem ou não de mim. Não gosto de falar assim, mas falo por natureza. Meus pais me deram a consciência de meus atos mas eu raramente a uso. Ou se quiser ver de outro lado, só a uso em horas erradas. A única coisa que posso afirmar sobre mim é que sou egoísta. Muito egoísta. E não acho que isso seja algo ruim. Já se tornou meio clichê eu dizer isso mas, se tudo o quê eu escrevia antes era pra você, agora eu escrevo tudo pra mim. E isso deve ser porque o meu você mudou. Mas não quer dizer que eu tenha mudado.Talvez eu tenha.Talvez seja até melhor. O problema é que não gosto dos "talvez". Prefiro o sim! Em algumas ocasiões prefiro até o não. Mas odeio o meio termo.Se ser uma escritora completa quer dizer que eu devo me importar com o que estão pensando quando lerem isso, ou se estão lendo isso. Então, eu não sou uma escritora completa. Sou escritora meio-termo. Eu a odeio. Mas sou.
inexperiente uniformemente variável, Julia S!


Feliz dia do amigo!


Esse post é dedicado a você, amigo do peito, que sempre está comigo em qualquer situação. Que grita, chora, esperneia e faz de tudo pra me ajudar. Que me chama de gorda, feia, chata mas quando alguém me chama disso, me defende como se não houvesse amanhã. É pra você, que sabe mais de mim do que eu mesma, que sorri quando me vê, que não tá nem aí pros meus defeitos. Que me tolera e que me faz rir falando alguma besteira. Esse post é dedicado ao amigo verdadeiro, que ao invés de te dizer que você parece uma retardada mental fazendo esse tipo de coisa, faz com você. É o que não tem vergonha de assumir coisas idiotas que vocês fazem em público. É esse tipo de amigo que você tem que levar com você, o amigo verdadeiro.
Esse post é dedicado à todos os meus amigos verdadeiros: Rita, Thay, Aline, Clí, Mariana, Bia, Felipe, Iuri, Theus, Guilherme e Bruno. Eu amo vocês seus babacas.
Julia S!


terça-feira, 19 de julho de 2011

O idiota sempre aparece.

Sim, você um dia vai conhecer um idiota que mudará sua vida. Pode demorar, mas você vai encontrar. Sabe? Sem pretenções, assuntos anteriores ou rumores do que aconteceu. Não vai haver nenhum passado distante em que algo ruim aconteceu e vocês pararam de se falar mas sempre se amaram ou uma pessoa escrota que não larga da porra do pé de um de você e blá blá blá. Eu to falando do IDIOTA da sua vida. É sério. Se ele for lindo, gentil, atencioso, imensurável, amável e se todos os seus amigos gostarem dele, desculpa, mas ele não é o seu idiota. O seu idiota é tudo pra você, as outras pessoas não entendem bem o porquê você gosta dele, ou o porquê ele gosta de você; É uma regra da sociedade sempre achar que você deve ficar com quem você não quer. Mas quando o seu idiota aparece você manda bem um tipo de foda-se pra todo mundo. Porque idiota mesmo, você só vai ter um. E se você perdê-lo vai ter se contentar com um normalzinho. E ninguém quer ser normal a vida toda não é? Alguém quer uma vida normal, entediante, chata, sem animação. Se você quer, foda-se.
Eu quero o meu idiota.

Casais "idiotas.", só pra voces entenderem o que eu tô falando:
hahaha.
hahaha
hahaha
hahaha

Se não ficou claro pra você, você necessita rever seus conceitos de amor, amigs.


P.S: Os gifs não são de minha autoria (é óbvio), são todos do Tumblr e todos tem seus devidos créditos.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Corazón Partío.

Sueña que yo tambiém...
Quer saber de uma coisa? Só vou falar a verdade sobre mim aqui. Primeiro de tudo: você não me conhece. Você só vê o que eu quero que você veja. Eu crio personagens. Muitas vezes você não o vê, mas isso não quer dizer que ela não esteja lá. Quase todo mundo tem uma visão errada de mim e vocês nem ao menos sabem disso. Segunda coisa: eu sou daquele tipo chato de pessoa, que tem seus dias, suas manias e uma visão muito peculiar de ver as coisas. Uma das coisas que eu mais gosto de fazer é manipular. Terceira coisa: Eu amo silêncio. Posso afirmar aqui, mesmo que seja meio contraditório que o silêncio é o melhor barulho do mundo. Odeio gente egoísta, que não se importa com ninguém, mas isso deve ser poque eu sempre defendo quem está sendo julgado, e isso não é por um motivo específico, é que eu sinceramente, enxergo as coisas boas de pessoas ruins - Só pra deixar claro, isso também é um defeito meu. - A minha consideração é diferente. Tipo: você pode chamar a minha atenção para algo que eu esteja fazendo errado, mas NUNCA se use como exemplo do certo. Isso vai só fazer eu te achar o maior babaca da face da Terra, porque vai ser nesse exato momento que eu vou descobrir que você é o tipo de pessoa que eu abomino. Ah, aprendi que não adianta planejar as coisas porque tudo é obra do destino, então agora eu simplesmente finjo que não tô fazendo nada e o destino finge que acredita. Outra coisa, não tenho paciência para ser simpática. E a pior verdade sobre mim: Eu nunca coloco fé nas pessoas, porque acredito em primeiras oportunidades. A primeira oportunidade que ela tiver, ela vai te machucar. É.

* Tú no me has olvidado hoy, com tus ojos vazios y el corazón partío. No te va hacer malo querer que yo no fuera lo que tú és. Pero, el momento em que tu te hace olvidado de mí, corazón partío, fué el mismo momento en que yo me he olvidado de tí, amore mío. *
* Você não se esqueceu de mim hoje, com seus olhos vazios e o coração partido. Não vai te fazer mal querer que eu não seja o que você é. Mas, o momento em que você se esqueceu de mim, coração partido, foi o mesmo momento em que eu me esqueci de você, meu amor. *

domingo, 17 de julho de 2011

"O mundo acaba hoje, eu estarei dançando."


Existem mais pessoas boas no mundo, do que más. A gente sabe.
E sentimentos;
Existem mais sentimentos bons no mundo do que ruins. A gente sente;
Sei que muitas vezes as coisas são difíceis e apáticas, e sei também que muita gente sofre em vão. Não devia ter fé mais no mundo, mas tenho.
Já senti coisas que não deveria ter sentido, por pessoas que não mereciam, mesmo, nem um pingo. E quando me perguntam: Sentiu o quê? Qualquer coisa. Amor, ódio, era tudo muito bom pra pessoa que eu estava sentindo.
Mas eu descobri coisas novas, pessoas novas, sentimentos novos. E sei, que se você procurar bem e querer realmente, você acha as tais pessoas boas.
Existem, eu sei. Eu só tinha medo de enxergar e era iludida demais pra perceber.
Eu sei que, algumas pessoas nunca tem motivo, ou são sempre as santas, mas não acredito mas em ninguém que fale como se fosse a vítima.
Já tive alguém, que se feriu, se machucou, mentiu, inventou, gostou, se iludiu. E ele nem tá aqui, pra dizer que é verdade ou pra me dizer que era tudo mentira.
Eu disse que havia sentimentos bons e ruins no mundo, mas nunca disse quais eu preferia.
Eu tenho uma certa paixão pelo ódio. É, paixão pelo ódio. E pelo amor, apesar de ser bobo e idiota. Eu gosto de coisas idiotas.
E foda-se. Eu escrevo coisas bobas com títulos legais, pra enganar todo mundo. Eu sou assim. Desculpa.

175 dias de Música

1. Uma música que comece com a letra do seu nome.
Just Now - Pitty

2. Uma música que te faça rir.
Wannabe - Spice Girls

3. Uma música que te lembre de algum ex-namorado.
Super afim - Cansei de ser sexy

4. Uma música do primeiro show que você foi.
Equalize - Pitty

5. Uma música do último show que você foi.
Cara esperto - Forfun

6. Uma música para fazer um strip-tease.
Love, sex and magic - Ciara feat. Justin

7. Uma música que te faça dançar.
Price Tag - Jessie J

8. Uma música que você saiba a letra toda.
Ignorin' U - Pitty

9. Uma música para dormir.
Flightless Bird, American Mouth - Iron & Wine

10. Uma música que te lembre da sua família.
Coisinha do pai - Beth Carvalho

11. Uma música da época que você concluiu a escola.
Vestido azul - Floribella

12. Uma música que te lembre de alguém que você já amou.
Não quero lembrar - Fresno

13. Uma música que te lembre de alguém que você ama.
Snuff - Slipknot

14. Uma música que lembre sua infância.
Rebelde - RBD

15. Uma música para beijar alguém.
The only Exception - Paramore

16. Uma música para fazer algo que você não gosta.
I caught myself - Paramore

17. Uma música que você gostaria que te dedicassem.
Fascinating new thing - Semisonic

18. Uma música que lembre seus amigos.
Peacock - Katy Perry

19. Uma música que lembra alguém especial.
Baranguinha - Luka

20. Uma música que te descreva.
Dejàvú - Pitty

21. Uma música que lembre sua adolescência.
solo quedate en silencio - RBD

22. Uma música que te deixa feliz.
Cruel to be kind - Letters to cleo

23. Uma música que te deixa triste.
Stonehenge - Fresno

24. Uma música que te faça sentir confiante.
Dejàvú - Pitty

25. Uma música para quando você se sente sozinho.
What the hell - Avril Lavigne

26. Uma música que você ame a letra.
broken-hearted girl - Beyoncé

27. Uma música que você ache a letra ruim.
A year without rain - Selena Gomez

28. Uma música para ouvir no volume máximo.
Semana que vem - Pitty

29. Uma música da trilha sonora de um filme.
Make me wanna die - The pretty Reckless

30. Uma música da trilha sonora de uma novela.
Somewhere over the rainbow

31. Uma música de um desenho animado.
Hi Hi puff Amy Yumi show ♪
The power puff girls ♪
Teen titans, GO! ♪
- Todas cantadas por Amy&Yumi

32. Uma música de um seriado.
A de Friends

33. Um jingle.
~

34. Uma música que você adora cantar.
Brinquedo torto - Pitty

35. Uma música para se arrumar para a noitada.
Bad Romance - Lady GaGa

36. Uma música pra ouvir na noitada.
Like a G6

37. Uma música que você ouviria agora/ou esta ouvindo.
Só agora - Pitty

38. Uma música brega.
Dormi na praça. - sl de quem é

39. Uma música de pagode.
Não tenho ideia.

40. Uma música de funk.
credo

41. Uma música de forró.
credo

42. Uma música de axé.
credo

43. Uma música de rap.
credo

44. Uma de música de rock.
Malditos cromossomos - Pitty

45. Uma música de reggae.
num sei

46. Uma música sertaneja.
credo

47. Uma música pop.
Thinking of you - Katy Perry

48. Uma música de reggaeton.
num sei

49. Uma música que te dá medo.
Aquela do Mister Maker quando aquelas formas geométricas acordar. "Uma forma eu sou. Lalala-lá. ♪"

50. Uma música cover que você gosta.
Eu sou egoísta - Do Raul Seixas, quem faz o cover é a Pitty

51. Uma música para cantar quando se está bêbado.
Tik Tok - Ke$ha

52. Uma música para dor de cotovelo.
A lua me traiu - Aquela banda da Joelma e do chimbinha

53. Uma música para dar o pé na bunda de alguém.
I don't love you - My chemical romance

54. Uma música para declarar seu amor.
I love you baby - com o Heath cantamd

55. Uma música gay.
I will survive

56. Uma música para soltar a franga.
Ai wilson vai

57. Uma música que te lembre a sua mais recente paixão.
Imperecível - Luxuria

58. Uma música que você gosta, mas tem vergonha.
A lenda - Sandy&Junior

59. Uma música que você acha que consegue cantar bem.
Brinquedo torto - Pitty

60. Uma música que seus pais ouviam.
pintura íntima - Kid abelha

61. Uma música que você gostaria que seu filho ouvisse.
Semana que vem - Pitty

62. Uma música que você cantaria pro seu filho.
I love you baby

63. Uma música que você demorou aprender cantar.
Airplanes

64. Uma música que você aprendeu a gostar.
Qualquer uma do Slipknot

65. Uma música que faça paródia de outra.
~

66. Uma versão acústica de uma música que você goste.
Decode

67. Uma música cuja regravação é melhor que a versão original.
Se você pensa - Pitty

68. Uma música que você goste numa língua que você não fala.
~

69. Uma música que você gostaria de ouvir num show.
Semana que vem - Pitty

70. Uma música que tocou no melhor show da sua vida.
Semana que vem - Pitty

71. Uma música que te lembre do seu primeiro amor.
~

72. Uma música estrangeira que tem uma boa versão em português.
~

73. Uma música que lembre uma viagem que você tenha feito.
Terra do nunca - Forfun

74. Uma música para viajar de carro.
Wannabe - Spice Girls

75. Uma música mundialmente famosa que você goste.
Umbrella - Rihanna

76. Uma música de um artista desconhecido.
Foi - Julia Sabe
77. Uma música de um artista que você tenha descoberto há pouco tempo.
Dentro de mim - Julia Sabe

78. Uma música lado B de um artista famoso.
~

79. Uma música que você gosta, mas não aguenta mais ouvir.
The only exception - Paramore

80. Uma música legal, ou pelo menos não tão ruim, do artista que você odeia.
Amar não é pecado - Luan Santana

81. Uma música para falar mal de alguém.
Fuck U - Lilly Allen

82. Uma música atual.
Umbrella - Rihanna ohaoshoahs

83. Uma música que você gostaria de dedicar a alguém.
Corazón partío - Julia Siqueira. Ela já é dedicada a alguém então pronto.

84. Uma música de um dueto.
The kill - 30 seconds to mars feat. Pitty

85. Uma música muito antiga.
Estupidez - Roberto Carlos

86. Uma música com um clipe engraçado.
Please, don't leave me - P!nk

87. Uma música fofa.
love story - Taylor Swift

88. Uma música que lembre um evento.
Love drunk - boys like girls

89. Um medley.
Medley rebelde - RBD

90. Uma música do primeiro cd que você comprou.
Mentirinhas - Chiquititas

91. Uma música do último cd que você comprou.
Possibility - Likke Li

92. Uma música com sample de outra música e a música de onde esse sample foi retirado.
que?

93. Uma música para o seu primeiro beijo.
what the hell - Avril Lavigne

94. Uma música para sua primeira “vez”.
Não sei de mais nada - Luka

95. A primeira música que vier na sua cabeça.
Brilla la luna - Rouge

96. Uma música estrangeira que te lembre do Brasil.
~

97. Uma música que tenha marcado algum ano da sua vida.
Sobre todas as coisas que eu - Fresno

98. Uma música que te deprima.
Não quero lembrar - Fresno

99. Uma música que você acha a letra ruim.
de novo?

100. Uma música com título complicado.
Cada poça dessa rua tem um pouco de minhas lágrimas - Fresno

101. Uma música que te lembra de uma cor.
you belong with me - Taylor Swift

102. Uma música que te acalme.
temporal - Pitty

103. Um remix que você goste.
~

104. Uma música que você desafina tentando cantar.
Too little, too late - JoJo

105. Uma música irritante.
sou foda.

106. Uma música que você curte, mas a maior parte das pessoas não.
Qualquer uma da Luka

107. Uma música que você considera longa.
Milonga - Fresno

108. Uma música que você considera curta.
Querer Depois - Pitty

109. Uma música com um clipe que você goste.
Semana que vem - Pitty

110. Uma música para se exercitar.
~

111. Uma música que tenha haver com o feriado mais próximo.
Sl qual o feriado mais próximo

112. Uma música lenta para dançar a dois.
sl

113. Uma música agitada para dançar a dois.
sl

114. Uma música de uma banda de um sucesso só.
To nem aí - Luka

115. Uma música instrumental.
Querer Depois - Pitty

116. Uma música para o fim de um relacionamento amoroso.
Imagem é tudo, na sua cabeça não tem nada - Jason

117. Uma música para o início de um relacionamento amoroso.
I LOVE YOU BAAAAAAAAAAAABY

118. Uma música que te traga memórias boas.
Emboscaaaaaada - Pitty

119. Uma música que te traga memórias ruins.
Não quero lembrar - Fresno

120. Uma música que fale de saudade.
Slipped away - Avril Lavigne

121. Uma música que fale de ciúme.
Ignorin U - Pitty

122. Uma música para quando você está com raiva.
My medicine - The pretty Reckless

123. Uma música que te lembre de algum lugar.
~

124. Uma música para ouvir na praia.
~

125. Uma música para acordar.
Dançando - Pitty

126. Uma música que te lembra de comida.
~

127. Uma música para ouvir na chuva.
Romeu - Pitty

128. Uma música que você tenha conhecido recentemente e gostado.
Ne Parle Pas - Pitty

129. Uma música que você ouviu ao vivo e gostou muito.
~

130. Uma música que te lembre de um amigo específico.
~

131. Uma música que você quer que toque no seu funeral.
Não cubra seus olhos - Julia Siqueira

132. Uma música que você quer que toque no seu casamento.
~

133. Uma música que te dá saudade de uma época.
~

134. Uma música lado-b de um artista que você curta muito.
De novo, caralho?

135. Uma música recente de um artista que você curta.
?

136. Uma versão acústica de uma música que você goste.
?

137. Uma música que te lembre de uma festa que você foi.
?

138. Uma música você tenha vergonha de gostar.
?

139. Uma música que alguém tenha te apresentado.
Lisbela - Los Hermanos

140. Uma música que você odiava e hoje gosta.
Lisbela - Los Hermanos

141. Uma música que merecia um clipe.
Dançando - Pitty

142. Uma música que te anima quando você esta deprimido.
Dançando - Pitty

143. Uma música folclórica.
Porra.

144. Uma música para conquistar alguém.
-

145. Uma música que seja abertura de algum programa de televisão que você goste.
Mulher de fases

146. Uma música que o clipe te faça chorar.
Dançando - Pitty. É O CLIPÉ DA MINHA IMAGINAÇÃO, E DAÍ?

147. Uma música para o inverno.
Dançando - Pitty

148. Uma música para o verão.
~

149. Uma música para o outono.
~

150. Uma música para a primavera.
Acabou.

151. Uma música que você saiba a coreografia.
Fuera - RBD

152. Um sucesso dos anos 80.
~

153. Um sucesso dos anos 90.
~

154. Uma música que te lembra de sexo.
~

155. Uma música que você ficou obcecada por causa do clipe.
Semana que vem

156. A música com um dos seus solos preferidos.

157. A música que mais marcou o último ano.

158. Uma música com um número no nome.
8 ou 80

159. Uma música repetitiva.
Ne parle Pas

160. Uma música que você queria ter feito.
Dançando - Pitty

161. A música mais tocada no seu celular/ipod/etc.
Dançando - Pitty

162. Uma música para dedicar a um inimigo.
Imagem é tudo, na sua cabeça não tem nada

163. Uma música de um artista solo que saiu de uma banda que você gosta.
~

164. Uma música que te conecta a uma pessoa importante na sua vida.
Não quero lembrar - Fresno

165. Uma música para cantar no chuveiro.
Dançando - Pitty

166. Uma música para dançar no seu casamento.
Romeu

167. Uma música que alguém cantou para você.
Ngm me ama.

168. Uma música que já te ouviram cantando.
ppppppppppppfffffffffffffffffffffffffffffffft

169. Uma música que poderia ser o tema de um Programa de Tv sobre a sua vida.
Dançando - Pitty

170. A última música que você ouviu.
Ne Parle Pas - Pitty

171. A primeira música em ordem alfabética do seu player.
A arte do insulto - Matanza

172. A última música em ordem alfabética do seu player.
8 ou 80

173. Sua música favorita nessa época no ano passado.
~

174. Uma música que merece ser postada, mas não conseguiu entrar na lista.
Pés no chão - Luxuria

175. Uma música de despedida.
DANÇANDO - PIIIIIIIIIIIIIIIIIIIITTY








Via tumblr.